O Livro Dos Seres Imaginários 2 – Jorge Luis Borges

Sátiro.jpg

A figura do sátiro é uma das bestas-feras abordada pelo mestre Jorge Luis Borges em seu bestiário cheio de aberrações… Lembrei do bicho em “As Sete Faces do Dr. Lao”.

Já vou lá pela página 100 e alguma coisa e até agora não li nada sobre seres imaginários dessa coletânea do mestre argentino Jorge Luis Borges e nada de encontrar alguma besta fera relacionada à cultura o folclore brasileiro. Estranho…

De qualquer forma, me deliciando com a narrativa sobre as mais horrendas e incríveis criaturas criadas pela fértil e infinita imaginação humana. Gozado que muitas delas já habitavam meu inconsciente desde os tempos de guri, fascinado pelas aventuras de Hércules e Simbad, o marinheiro, entre outros heróis do gênero.

Eu só não sabia que nome dar, por exemplo, aqueles bichos como um gigante leão com cabeça de águia ou dragões com duas cabeças e coisas do tipo. Bem, aqui vão quatro ou cinco breves comentários desses monstros que pincei desse livro no mínimo curioso…

Centauro – Figura mítica grega imortalizada em meu inconsciente naquele filme do Fellini é a criatura mais harmoniosa da zoologia fantástica. Sua origem tem a ver com a união entre o rei de Tessália, Ixíon e uma nuvem, que Zeus deu a forma de Hera. Outra lenda diz que eles são filhos de Apolo.

Um cruzamento – É uma mistura de gato e cordeiro. Não sabe miar e tem medo de ratos e, embora fique de olho no galinheiro, não passou disso. Para matar a fome bebe leite. É adorado pelas crianças e gosta de imitar cachorro. Talvez a faca do açougueiro fosse a redenção para esse animal, mas por se tratar de uma herança escapou da lâmina afiada. Franz Kafka.

Dragões – Há mais de um, os principais no Ocidente e no Oriente. De todas essas bestas-feras, talvez seja a mais conhecida de todos. Reza a lenda de que seus ossos, dentes e salivas têm poderes medicinais. Grandes filósofos e escritores como Confúcio e Shakespeare fizeram referências a esse gigante que para o povo chinês é mais importante do que muitas deidades.

Elfos ­– Senhor dos Anéis ou Harry Potter? Pois bem, de origem germânica, são anões sinistros que se divertem tramando diabruras, como observa Borges em sua curta observação. Em alemão, a palavra para pesadelo é Alp, talvez porque na Idade Média era comum de que os Elfos criavam maus sonhos apertando os peitos do dorminhoco. Será?

Sátiros – A memória dos sátiros influenciou a imagem medieval dos demônios. Para os gregos eram Sátiros, mas os romanos o chamavam de faunos, ambos lascivos e beberrões. Talvez por isso, acompanharam o deus Baco em sua alegre conquista do Industão. Estavam sempre à cata de ninfas e adoram dançar e tocar flauta. Adorados pelos camponeses.

* Este texto foi escrito ao som de: On The Beach (Neil Young – 1974)

On the beach - Neil Young

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s