O Livro Dos Seres Imaginários – Jorge Luis Borges

Centauro 2

Escrito com senso de humor e erudição, essa obra do mestre argentino Jorge Luis Borges é uma aventura entre monstros da mitologia e literatura

O argentino Jorge Luis Borges é um dos nomes mais enigmáticos da literatura universal e sua condição de velho cego conferi um ar, assim, digamos, quase de figura mítica. Talvez impressões apressadas da minha parte que nunca tinha lido nada do escritor e poeta, até agora, e que começa com uma obra curiosa no título e conteúdo: “O Livro Dos Seres Imaginários”.

Editado pela primeira vez com o título original de “O Manual de Zoologia Fantástica” em 1957, o livro seria ampliado em sua coletânea com novas histórias sobre criaturas bizarras e folclóricas em 1967, quando passou a ser definitivamente chamado assim. Segundo o próprio autor, trata-se de um bestiário fantástico que deve ser lido “como quem brinca com as formas cambiantes reveladas por um caleidoscópio”.

Com colaboração de Marguerita Guerrero, a obra elenca em ordem alfabética os seres mais estranhos surgidos na literatura e mitologia garimpadas desde a origem dos tempos e descritas em obras clássicas escritas por Homero até Shakespeare, passando pelo filósofo chinês Confúcio e escritores consagrados como C. S. Lewis – autor de As Crônicas de Nárnia – e Kafka. Escrito com a colaboração de esse título definitivo que pode ser encontrado

Algumas dessas bestas-feras horripilantes são conhecidas de nosso imaginário, como o pássaro Fênix, as sensuais e nefastas sereias, além dos centauros, unicórnios e as híbridas quimeras. A delícia do livro está na mistura de erudição e senso de humor da escrita que traz revelações curiosas de mitos já conhecidos.

Por exemplo, imortalizado em clássica aventura do detetive Sherlock Holmes, escrita por Sir Conan Doyle, o Cão Cérbero, na trama apresentada numa forma mais moderna, encontra referência na mitologia escandinava e cultura budista. Figuras fáceis na literatura advinda da Idade Média, sobretudo com os alquimistas, os pequenos Gnomos são mais antigos que seu nome, que é grego. E por aí vai…

…Um livro pra se divertir lendo, ler e se divertir aprendendo sobre mitos, mitologias e fantasias…

* Este texto foi escrito ao som de: Titãs Acústico (1997)

Acústico Titãs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s