A Suprema Felicidade (2010)

Suprema Felicidade

No filme de Arnaldo Jabor, o notável Marcos Nanini faz um avô nostálgico que toca na noite de um Rio de Janeiro que não existe mais…

Arnaldo Jabor é um ídolo de adolescência, sem dúvida um dos responsáveis por eu estar no jornalismo hoje. Mas o que poucos sabem da nova geração de jornalistas é que esse notável formador de opinião tem uma importante carreira de cineasta. Uma carreira que começou nos anos 60, ao lado do Eduardo Coutinho, com os curta-metragem O Circo (1965), e o média-metragem, A Opinião Pública (1967), consolidada por trabalhos marcantes como Toda Nudez Será Castigada (1973), Tudo Bem (1978) e Eu Sei Que Vou Te Amar (1986).

O resgate dessa trajetória brilhante aconteceu em 2010, com o relicário afetivo e nostálgico, A Suprema Felicidade. Como descreveu muitos coleguinhas de pena, o filme, citando o mestre Fellini, é o seu Amarcord. Mal divulgado, infelizmente, pouca gente viu e quem viu não gostou muito. Azeite porque eu gostei. Bem menos do que imaginava, é verdade, mas tudo bem.

No enredo, um Rio de Janeiro romântico que não existe mais e que marcou a adolescência do diretor Arnaldo Jabor explode nas telonas, representado na fita pela figura de Paulo, vivido por três atores (Michel Joelsas, Caio Manhente e Jayme Matarazzo). São os anos de ouro da Cidade Maravilhosa, onde a violência existia, mas parecia estar bem distante, os carnavais eram feitos apenas de alegria e a vida parecia ser menos sufocante.

Fragmentada, a narrativa tem como condutor a figura exuberante de Noel (Marcos Nanini em atuação soberba). Ele é um coroa boa praça que, quando não está tocando na noite ajuda o neto inseguro a lida com as crises da vida como o casamento conturbado dos pais e uma paixão platônica mal resolvida. “Não existe felicidade, apenas alegria”, filosofa.

Acho que é isso mesmo…

* Este texto foi escrito ao som de: 9 Luas (Paralamas do Sucesso – 1996)

9 Luas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s