Intermezzo (1939)

Intermezzo

E a diva escandinava Ingrid Bergman rouba o coração da América com sua estreia em Hollywood, aqui ao lado de Leslie Howard. O filme é bobinho, mas a atriz causou furor

Remake de um filme sueco de 1936, Intermezzo marca a estreia da diva nórdica Ingrid Bergman em Hollywood. Na trama dirigida por Gregory Ratoff, ela é uma jovem professora de piano que se apaixona perdidamente pelo pai de sua aluna, um renomado violinista vivido por Leslie Howard.

A situação cria um impasse na vida do artista, que tem que se separar da mulher e deixar o lar, criando um clima de caos no seio de sua família. Os filhos pequenos, não entendem o que se passa e a mulher, ferida no orgulho, chora pelos cantos da casa. Mas a princípio, movido por um sentimento egoísta, ele não se importa com isso, tanto que viaja o mundo ao lado da nova namorada, com quem agora divide os holofotes no palco, mas com o tempo, a saudade e o peso da consciência o irá rever o caso.

O final conservador, com o marido adúltero voltando para casa, depois de vivenciar uma tragédia pessoal é conservador e reflexo da sociedade da época, que não iria aceitar nunca com um final em que a instituição família fosse maculada. Mas e daí, se a diva Ingrid Bergman já tinha causado um estrago enorme no coração de milhares de marmanjo na América e mundo afora.

* Este texto foi escrito ao som de: Paul Weller (1992)

Paul Weller

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s