Unknown Pleasures (5)

Meu último texto sobre a biografia do Joy Disivison escrita pelo baixista da banda Peter Hook. Agora o álbum Closer, o segundo e derradeiro do grupo lançado em 1980, faixa à faixa pelo autor. Obedecendo orientação dele, leia ao som dessa obra-prima.

“Batemos nas portas das salas mais sombrias do inferno”, canta Curtis, na faixa

“Batemos nas portas das salas mais sombrias do inferno”, canta Curtis, na faixa “Decades.

Atrocity exhibition – No livro Hooky conta que tanto ele quanto o guitarrista Bernard Sumner estavam cansados de tocar seus instrumentos então o que se ouvi aqui é Barney no baixo e Peter na… Guitarra… Quer saber? Está bem legal… “Eu não era nem de perto um guitarrista tão bom quanto ele, veja bem, mas gosto do jeito que soa”, admite. O título da canção é inspirado num livro do escritor britânico, J.G. Ballard, um dos preferidos de Ian Curtis. “Este é o caminho, adentre!”, diz o refrão.

Isolation – Parece mentira, mas é a mais pura verdade. Ao contrário do que parece, essa faixa não tem guitarra. “Se eu escrevesse Isolation hoje, Barney não apenas teria tocado o sintetizador, mas também teria feito uma parte da guitarra”, avalia Hook. O baixo pulsa na faixa. “Mãe, eu tentei, por favor, acredite em mim!”, se desespera Ian, nos vocais.

Passover – Nessa faixa Peter Hook confidencia que toca baixo de seis cordas pela primeira vez. “Acho que, de certa forma, sempre fui um guitarrista frustrado que toca baixo, mas o que fiz foi continuar tocando baixo e fazer dele uma guitarra”, explica. “Esta é a crise que eu sabia que viria”, anuncia Curtis na primeira frase da faixa.

Colony – Para o baixista esta faixa capta a unidade da banda em sua plenitude com os riffs da bateria, do baixo e da guitarra. “Letra sensacional. (…) Essas músicas são o produto de uma banda genial, sem sombra de dúvida”, diz sem falsa modéstia. “Lance de um pai preocupado, um beijo, um último adeus”, diz a letra melancólica.

A means to an end – Segundo Hooky é a canção mais pop do disco. “Tínhamos trabalhado um pouco nela, mas ela foi terminada no estúdio”, comenta Hooky. “Dois do mesmo – demasiadamente livre/Eu sempre olhei para você”, é um dos versos da canção.

Heart and soul – Para mim é a canção mais legal de Closer, com um baixo contagiante e sexy que faz sua alma tremer. “Eu compus o baixo grave e nós o transferimos para o sintetizador”, detalha Hooky. “Existência… bem, o que isto importa?”, eterniza Curtis.

Twenty four hours – No livro Peter Hook revela que Ian Curtis tinha dificuldade em cantar essa música. “Mas sempre acreditei com convicção que um vocalista excelente poder escrever música excelente e não precisa cantá-la perfeitamente”, pondera. “Agora que percebi como tudo saiu errado…”, é um dos trechos da faixa.

The eternal – Para o baixista essa é a sua canção favorita do álbum que já nasceu clássico. “Tem uma qualidade de sonho”, atesta. Sinto ressonâncias de Velvet Underground nessa faixa arrastada. “Qualquer banda morreria para ter essa música na manga, em seu arsenal”, provoca. “Choro como uma criança embora estes anos me tornem mais velho”, diz a letra soturna.

Decades – Peter Hook, com seu estilo beatnik punk despojado confessa, ao escrever sobre essa faixa, que Closer está entre os seus sete discos prediletos. A música é marcada por experimentalismo, com um som incrível de syndrum que lembra acordeão e placas de ecos. “Acho que é mais bonita que Atmosphere”, exagera o baixista. “Batemos nas portas das salas mais sombrias do inferno”, canta Curtis, sombrio.

* Este texto foi escrito ao som de: Closer (Joy Division – 1980)

Closer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s