Astros do cinema – Robert De Niro

O melhor desempenho da carreira do ator na pele do boxeador Jake LaMotta...

O melhor desempenho da carreira do ator na pele do boxeador Jake LaMotta…

Nascido em Nova York, descendentes de italianos, mas também irlandeses, franceses, holandeses e alemães, Robert De Niro deve parte de sua carreira ao atarracado cineasta Martin Scorsese e os trabalhos que fizeram juntos. De 1973 a 1995 foram oito filmes que, para o bem ou para o mal, o ajudaram a consolidar sua carreira como um dos astros mais importantes do cinema. Taxi driver (1976), Touro indomável (Raging bull, 1990), Os bons companheiros (The goodfellas, 1990), você pode escolher o seu preferido. Eu prefiro todos, pelo menos daqueles que eu vi.

Por ter desempenhados tipos carrancudos e explosivos, muitas vezes é comparado com o colega de trabalho Al Pacino, até pela semelhança em suas origens. Recluso, são raras as entrevistas dadas pelo ator que tem uma vida privada das mais fechadas em Hollywood.

Mas algumas de suas obsessões são conhecidas dos fãs, como a paixão pelo basquete e pela cidade de Nova York, mais especificamente pelo bairro de TriBeCa, em Manhattan, onde, desde os anos 80, tem um restaurante e comanda o badalado TriBeCa Film Festival.

Boa parte da crítica e dos admiradores do ator tem torcido nariz para os papeis cômicos desempenhados por ele recentemente, mas poucos perceberam o sarcasmo nas entrelinhas nos papéis de um mafioso que faz terapia ou um sogro durão.

Top five – Robert De NiroTaxi Driver

Taxi driver (1976) – Interpretado de maneira sublime por De Niro, o ator aqui dá vida aqui aos fantasmas e demônios do roteirista loucão Paul Schrader, ao encarnar um justiceiro que perambula pelas ruas de Nova York. Um dos melhores filmes de Scorsese e De Niro juntos.

Touro indomável (Ranging bull, 1980) – Agora, sim, o melhor filme de De Niro e Scorsese juntos, num papel que o ator literalmente brigou por ele dentro e fora dos ringues, já que o diretor, acossado por depressão, não queria fazer. O sucesso da fita o nocauteou. A compaixão imprimida por De Niro ao personagem é um sundae. O Oscar foi merecido.

O franco-atirador (The deer Hunter, 1978) – De Niro aqui ao lado de Christopher Walker exorciza com primazia, as neuroses individuais daqueles perturbados soldados fracassados que voltaram do Vietnã. A cena da roleta-russa ainda é uma das mais emblemáticas do cinema.

Os intocáveis (The untouchables, 1987) – Embora um pouco exagerada, a atuação do ator na pele do gangster Al Capone é impecável, para mim um dos grandes vilões do cinema. Lembra a cena do taco de baseball?

O rei da comédia (The king of comedy, 1983) – Não é qualquer ator que tem a pretensão de atuar ao lado de um dos melhores astros da comédia – no caso o genial Jerry Lewis -, e se sair bem. Coisas de Rober De Niro.

* Este texto foi escrito ao som de: Roberto Carlos (1970)

RC - 1970

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s