Uma oração pagã para o Nepal

Acho deus deu às costas ao povo do Nepal...

Acho deus deu às costas ao povo do Nepal, que já estando virando o país dos terremotos

Enquanto você estava dormindo tranquilamente essa noite em sua confortável cama, um novo terremoto de magnitude 7,3, na escala Richter, abalou o Nepal, o que nos faz pensar que deus, se existe, definitivamente deu as costas para o povo pobre e sofrido desse país. Segundo informações preliminares, pelo menos 20 pessoas já morreram e autoridades temem que esse número possa subir. O incidente da natureza aconteceu por volta das 12h, hora local e, meia hora depois um novo terremoto de escala 6.3, voltou a assustar a população da região. O tremor foi sentindo em países vizinhos como China, Índia, Paquistão e Bangladesh.

No dia 25 de abril, um grande terremoto deixou mais de 15 mil feridos e milhares de casas e templos sagrados destruídos. Pelo menos 8 mil pessoas morreram, registrando o maior abalo sísmico a sacudir o país em 80 anos. Em 2005 outro terremoto vitimou 84 mil pessoas.

Bem, toda vez que ouço falar do Nepal me vem à cabeça duas coisas. A primeira é uma balada do Cat Stevens chamada Katmandu, escrita em homenagem à capital nepalesa.

“Sento-me ao lado do escuro – sob a mina/Dia cinzento e frio empoeirado – as bebidas lago manhã até o céu/Katmandu, em breve vou estar vendo você e seu estranho – tempo desconcertante vai me segurar”, diz trecho da letra escrita em 1970.

Nepal 3A segunda é que o país é um lugar sagrado, cheio de monges e templos religiosos por todos os lados, ou seja, um lugar de paz e tranquilidade de espírito que volta e meia é afligindo pela fúria de deus. Ora pelotas, por que? Por que?

Como disse, se deus existe, ele é de uma injustiça brutal, diria que de uma injustiça hedionda. Sim, porque se a justiça fizesse parte de seu conceito divino, mandaria um terremoto destruir, por exemplo, o Congresso Nacional, onde só tem, salvo meia dúzia de gatos pingados, político corruptos e demagogos.

Mas há uma enorme diferença entre um gesto da natureza como esse, ou seja, a intervenção daquilo que andam falando por aí de o “dedo de deus”, e as avalanches de descasos que mataram dezenas de pessoas em Salvador, quando suas casas desmoronaram das encostas das favelas onde moram. Os terremotos no Nepal, como já disse, é um ato de deus, ira da natureza. Os escombros dos favelados de Salvador, resultado da negligência dos governadores, ou seja, políticos corruptos e negligentes que, entra ano, sai ano, não tomam providências diante de problemas recorrente.

Sim, porque vocês já perceberam que deus, em sua infinita “justa” sabedoria celestial não fazem as coisas certas. Sabe-se lá porque cargas d’água ele não manda terremoto para os condomínios de luxo onde moram boa parte desses políticos que não têm nenhum compromisso com a população. Se eles sentissem na pele os problemas enfrentados por esses moradores humildes e seus barracos matusquelas, talvez criassem rápidas e eficientes políticas preventivas para resolver o caso.

Enfim, comecei a escrever esse texto de manhã, dei uma saída e agora finalizo registrado que mais 20 pessoas morreram no terremoto que pegou de surpresa o povo no Nepal. Enquanto isso, em algum lugar do país brasileiros morrem soterrados em barracos construídos em lugares inadequados e políticos continuam dando pelota para isso.

Pois bem, não acredito em deus, nesse deus negligente como os políticos brasileiros, mas mesmo assim dedico uma oração pagão ao povo do Nepal.

* Este texto foi escrito ao som de: Terra (Sá, Guanabara e Rodrix – 1973)

Terra - Sá e Guarabira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s