Alô, amigos (1943)

Gosto de acreditar que o personagem Zé Carioca foi inspirando no sambista Herivelto Martins

Gosto de acreditar que o Zé Carioca foi inspirando no sambista Herivelto Martins

Reza a lenda que o personagem malandro Zé Carioca, uma das criações dos estúdios Walt Disney, foi inspirando no cantor e compositor Herivelto Martins. Ora bolas, é só ver as salientes e espetadas sobrancelhas do papagaio para dissipar qualquer dívida. Mas há aqueles que gostam de dizer que o jeito malandro do músico paulista José Oliveira, dublador original do pássaro, foi a grande referência. Prefiro acreditar na primeira versão.

Com apenas 42 minutos de duração, o menor filme dos Estúdios Disney, Alô amigos nasceu das andanças de Walt Disney e sua turma pela América do Sul nos anos 40, como parte da política de boa vizinhança institucionalizado pelos EUA durante a 2ª Guerra Mundial. “Com sincera apreciação pela cortesia e cooperação mostrada pelos artistas, músicos e de nossos muitos amigos da América Latina”, agradece Walt Disney nos créditos iniciais da fita.

Bem diferente de tudo o que a Disney havia feito até então, mesclando animação e documentário, o projeto me parece que não foi inteiramente voltado para o público infantil. Minha sobrinha de quatro, por exemplo, odiou. Eu não. “Aperte os cintos porque é adeus Hollywood e alô amigos!”, convida o narrador.

Desenvolvido em clima de bastidores, making of mesmo, a fita nos conduz à árida paisagemSaludos amigos do Lago Titicaca, com as imagens impressionantes dos exóticos nativos em seu habitat natural. A medida que a equipe de Walt Disney e o próprio mago da animação vão se interagindo com os habitantes e o cenário local, as histórias vão surgindo naturalmente diante dos olhos do espectador. É emocionante, por exemplo, ver Walt Disney e o pintor argentina Molina Campos discutindo sobre os desenhos feitos sobre os pampas.

Aliás, de todos os lugares visitados pelos desenhistas norte-americanos, o sul argentino foi o que mais despertou impressões apaixonadas. O narrador chega a comparar a indumentária, o jeito solitário e estilo festivo do homem dos pampas ao caubói norte-americano. E para provar que os ianques ficaram bem à vontade com a gauchada, o documentário, Ao sul do Equador com Walt Disney, traz um descontraído Walt Disney dançando com desenvoltura uma típica dança local, com direito a lenço e tudo.

No Rio de Janeiro, ao som da clássica Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, o personagem Zé Carioca vai apresentando as belezas da cidade maravilhosa ao Pato Donald. Bem bacana a brincadeira visual criada pelos desenhistas da Disney com coqueiros em cauda de pavão e cachos de bananas em tucanos.

Chamado nos Estados Unidos e França de Joe Carioca, o personagem do papagaio com as cores nacionais ainda apareceria na produção, Você já foi à Bahia? (1944). Na trama, o nosso malandro convida o marrento Pato Donald a visitar o Brasil.

Primeira animação da Disney a ser lançada fora dos Estados Unidos – nesse caso no Rio de Janeiro, em agosto de 1942 -, Alô amigos é uma preciosidade no catálogo dos estúdios que universalizou o gênero animação nos quatros cantos do planeta. Vou guardar a fita para mais tarde minha sobrinha ver. Tenho certeza que da próxima vez ela irá entender e gostar.

* Este texto foi escrito ao som de: Bloco do eu sozinho (Los Hermanos – 2003)

Los hermanos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s