Astros do cinema – James Dean

O ator viveu rápido e morreu cedo, virando uma lenda do cinema aos 24 anos...

O ator virou uma lenda do cinema cedo, aos 24 anos…

Se vivo fosse, James Dean completaria hoje 84 anos. Mas que graça teria isso já que, se o ator estivesse aqui, não seria o mito em que se transformou, nem teria sua imagem eternizada não apenas como um dos maiores ícones do cinema, mais também num dos maiores galãs trágicos das telonas? Sim, por que… Imperativo, enigmático e terno, ele, James Byron Dean, com toda aquela doçura no olhar, já nasceu mito. Basta conferir qualquer imagem do astro, seja ela dos tempos de criança ou mesmo já personificado como sex symbol em Hollywood e você verá ali um magnetismo sem igual. E olha que ele tinha concorrentes de peso, quer ver? Marlon Brando e Elvis Presley, só para ficar em dois nomes.

Nascido na pequena Marion, zona rural do estado de Indiana, James Dean era de uma família de metodistas fazendeiros. O nome do meio foi dado pela mãe em homenagem ao poeta inglês Lord Byron. Na adolescência arrumou sérios problemas com o pai que não queria saber do filho metido com teatro. Situação agravada ainda mais com a morte da mãe, de câncer, perda que refletiu de forma drástica em sua personalidade e formação como ator.

“Minha mãe morreu deixando tudo em minhas costas”, reclamaria anos depois.

Atrevido, comprou a briga com o pai e foi sair em Nova York, onde, com US$ 150 dólares no bolso e seis camisas, seis pares de meias, uma calça jeans e um blusão de couro na mala, ele agarrou todas as oportunidades que a Broadway lhe deu. Deu certo, porque depois de estrelar em peças como See the Jaguar e O imoralista – esta última escrita pelo francês André Gide -, é reconhecido pelo seu talento como a grande revelação do ano no papel de um árabe homossexual com o prêmio Tony.

Esperto, o diretor Elia Kazan vendo que, por trás daquele rosto de jovem carente escondia uma estrela promissora, não deixou a oportunidade passar e não excitou em contratá-lo para protagonizar o drama, Vidas amargas, filme baseado no prestigiado romance homônimo escrito por John Steinbeck. E deu no que deu.

James Dean 5Dois filmes depois, quatro anos de carreiras e o gosto pela velocidade interrompia uma vida – como diria o Manuel Bandeira -, que poderia ter sido e que não foi. Um acidente fatal, no cruzamento entre a 46 e 41, no interior da Califórnia, um dia após as filmagens de Giants, confirmaria um epíteto que seria associado para sempre à imagem de James Dean: o de viver rápido e morrer cedo. O resto é lenda. Lenda que perdura até hoje. Ele tinha apenas 24 anos.

Top three – James Dean

Vidas amargas (1955) – A premissa da narrativa de John Steinbeck é bíblica e o ator James Dean surge em cena como um jovem rebelde carente do afeto e atenção do pai. É o mito de Caim e Abel visto de forma contundente em Hollywood. James Dean seria indicado ao Oscar de Melhor Ator, sendo a primeira indicação póstuma da história do Oscar.

Juventude transviada (1955) – Dirigido por Nicholas Ray, essa fita foi responsável por eternizar a imagem de James Dean com um símbolo da rebeldia, com seu blusão de couro e agonia juvenil.

Assim caminha a humanidade (1956) – As transformações sociais e econômicas do Texas surgem aqui como metáfora para toda América nesse épico dirigido por George Stevens (vencedor do Oscar na categoria) que tem como tensões dramáticas contundentes a ambição, o rancor e paixões avassaladoras. James Dean é o terceiro nome nos créditos, mas dá para perceber que, veladamente, ele rouba a cena dos astros Rock Hudson e Liz Taylor meio que sem se dar conta.

* Este texto foi escrito ao som de: Shadows in the night (Bob Dylan – 2015)

Bob Dylan - Shadows in the night

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s