Minutos atrás (2013)

No filme de Caio Sóh, personagens quixotesco fazem uma jornada rumo ao nada...

No filme de Caio Sóh, personagens quixotescos fazem uma jornada rumo ao nada…

Cinema do CasaPark. Ontem (25), por volta das 21h. Um casal se estatela diante do cartaz de um filme e se espanta com o elenco global. Na verdade apenas dois atores são rapidamente reconhecidos num primeiro olhar. O galante Vladimir Brichta e o gordinho Otávio Muller, o nosso eterno Sardinha de Vale tudo, lembra?O terceiro ator no pôster é o cantor e compositor Paulinho Moska que já é pouco conhecido do grande público, o que dizer ali na fotografia, todo molambento, cabeludo e com uma barba de bode do século 17. O casal aponta para o que vê e correm para a bilheteria derramando pipoca e gotas de euforias.

Na sessão, eles, eu e mais três espectadores estamos atentos aos créditos iniciais do filme Minutos atrás, de Caio Sóh, em cartaz na cidade somente numa sala de cinema e exibido em formato digital. Um cenário árido logo explode nas telas junto com uma fotografia fosca em segundo plano. Nos primeiros minutos, o cantor Paulinho Moska, na pele do cavalo Ruminante, numa espécie de clown apresentador, canta uma cantiga que irá introduzir o espectador no que parece ser o enredo do filme.

Desfigurado pela miséria de sua condição física, existencial, financeira e moral, Alonso (Britchta), dramatiza em tom de farsa a realidade em que vive com os amigos. “Aqui é o lugar onde deus e o diabo falam mal dos outros sem ninguém ver”, debocha. E quando olhamos para a paisagem seca, dura e triste que o cerca, e para figura caquética que discursa, acreditamos mesmo que seja.

Não foram dez minutos de filme e o casal empolgado com o cartaz de atores globais poucos Minutos atrás cartazminutos antes da sessão abandonar o lugar. Com certeza eles ficaram incomodados com a estranheza do roteiro que tem de familiar apenas o cartaz com alguns rostos conhecidos e aqui faço algumas observações. 1. Em tempos de Google, ainda tem gente que escolhe filme vendo cartazes, sem antes fazer uma pesquisa sobre o que está rolando na praça. Às vezes, por preguiça, compra gato por lebre. 2. Alguns espectadores não estão preparados para o diferente, o inusitado, o surpreende e, muitas vezes, perdem a chance de ver algo mágico. 3. O cinéfilo de verdade é aquele sujeito que está atrás de algo novo, instigante e inovador e não se deixa engessar pela programação tosca de algumas produções no cinema e na televisão. 4. É preciso certa bagagem cinematográfica e literária para se aventurar diante do diferente nas telas.

Na trama, os amigos Nildo (Otávio Muller) e Alonso (Britcha), junto com o cavalo Ruminante, atravessam a solidão do sertão com sua carroça cheia de quincalharias e esperança. Eles estão atrás de algo que nem sabe direito e a impressão que temos é que eles estão o tempo todo girando em volta de si mesmo, rumando a lugar nenhum. “Sair desse lugar já é um atalho para o novo”, filosofa Alonso, sem saber direito o que acabou de dizer.

Muitas aventuras os esperam pelo caminho e a reflexão sobre esse ato de coragem rumo ao nada é que é o grande mérito do filme que surge como uma fábula sobre a solidão, a esperança, a busca do novo. Uma jornada, diga-se de passagem, que tem muito de Beckett, Ionesco, o Mágico de Oz e Dom Quixote de Cervantes.

Que pena fiquei desse casal, que perdeu a chance de ver boas atuações, sobretudo de Otávio Muller e, veja você, Paulinho Moska que, mesmo quase não falando em cena em sua estreia como ator, é infinitamente melhor, por exemplo, do que Giovanna Antonelli no ridículo S.O.S. Mulheres ao mar. Tem gente que não sabe separar o joio do trigo ou, como disse certa vez o Oscar Wilder, só sabe o preço de tudo e o valor de nada.

* Este texto foi escrito ao som de: Paebiru (Zé Ramanho e Lula Côrtes – 1975)

Paebiru

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s