Vida longa aos bons roteiristas

Casablanca ainda é o melhor roteiro de todos os tempos

Casablanca, o clássico dos clássicos, ainda é o melhor roteiro de todos os tempos

Certa vez namorei uma guria que tinha como virtudes questões pouco comum para meninas de hoje que era, por exemplo, gostar de ler. E ela me encantava ainda mais por conta de sua paixão, veja você, por roteiros cinematográficos. “Um filme só é bom por causa das pretinhas, meu caro, as pretinhas”, costumava dizer, se referindo às letrinhas deixadas pela máquina de escrever. Achava isso tão fofo.

Pois bem, me lembrei disso ao ver outro dia, na Globo News, uma entrevista com o Robert Mckee, um dos “mais importantes professores de roteiros de Hollywood”. As aspas são porque, para ser bem sincero, eu num ouvir falar do cara. E olha que ele virou personagem do filme de Spike Jonze, Adaptação. Mas depois de ver o programa passei a respeitá-lo.

De qualquer forma, a entrevista me fez lembrar como eu gosto de bons roteiros. Na verdade é o só me interessa num filme e é a primeira coisa que olho num filme, ou seja, quem escreveu a história, mesmo que eu nunca saiba quem é o sujeito em questão. E a garota que eu amava, aquela que amava roteiros tinha razão. Eles são a alma de uma história. E interessante como o tempo todo estamos circundados por histórias em nosso dia a dia, seja pela televisão, pelo cinema ou teatro, nos livros, revistas e jornais que lemos ou mesmo numa conversa que escutamos.

No entanto, a humanidade está carente de boas histórias, de histórias inteligentes e sensíveis. Histórias reais e aí entra uma questão levantada pelo Bob McKee nesse bate-papo. Histórias verdadeiras, meu chapa. O que se vê por aí ultimamente é só mentira. Daí o declínio do gênero.

Não sei quem são os grandes roteiristas de hoje, cito doismaquina5 que gosto bastante, Charlie Kaufman (Adaptação e Quero ser John Malkovich) e Aaron Guzikowski (Os suspeitos). O estilo rebelde e ousado dos irmãos Joel e Ethan Coen às vezes é surpreendente.

Mas no passado o cinema, que não era castrado como hoje pelos efeitos especiais e outras bobagens visuais que tiram a magia das pretinhas, enfim, das palavras, nos brindou com bons roteiristas. Tenho admiração pelos cineastas-autores como Woody Allen, Roman Polanski, Ingmar Bergman e o infernal Billy Wilder. Roman Polanski é um grande autor de cinema, mas acredito que Chinatown nada seria a mesma coisa sem a interferência do talento de Robert Towne, o verdadeiro dono do roteiro de Chinatown.

Das antigas tem um cara que gosto pacas que é o Ben Hecht. De tão genial, era chamado de o Shakespeare de Hollywood. Bem, não sei o quanto dessa lorota é verdade, mas o fato é que o cara escreveu roteiros geniais e cito aqui apenas dois filmados pelo mestre do suspense Alfred Hitchcock: Quando fala o coração (1945) e Interlúdio (1946). Ernest Lehman também é outro bom contador de histórias que admiro, escrevendo histórias que sou apaixonado para o cinema como Sabrina (1954), A embriaguez do sucesso (1957) e Noviça rebelde (1965).

Mas tenho para mim que o melhor roteiro já escrito foi o do filme Casablanca. Os irmãos Julius e Philip Epstein, juntamente com Howard Koch escreveram a melhor história de amor de todas, adornando-a com intriga internacional, suspense, drama e humor inteligente. E, se não criaram, ajudaram a pelo menos dar contornos a um personagem formidável tanto na suas apaixonantes ambiguidades e contradições, quanto no seu charme irresistível de canalha.  Rick, o cara que, assim como eu, nunca fica com a mocinha no final.

Quem sabe um dia em escreva um roteiro contando sobre essa minha história?

* Este texto foi escrito ao som de: The early years (Roxy Music – 1989)

Roxy Music

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s