A estrela de Nílton Santos

O lateral esquerdo só vestiu duas camisas: a do Botafogo e da Seleção Brasileira

O jogador só vestiu a camisa do Botafogo e da Seleção Brasileira

Não vi o Pelé jogar. Nem o Mané Garrincha. Muito menos o meu ídolo do Atlético Mineiro Éder. E como muito de vocês que estão me lendo agora eu também não vi a enciclopédia do futebol Nílton Santos, que morreu ontem, aos 88 anos, em campo. Uma pena porque diante da mediocridade em que o futebol brasileiro se encontra nos dias de hoje, duvido muito, mas muito mesmo, que algum dia eu tenha o prazer de ver um novo Nílton Santos jogando por aí.

Aliás, se tinha uma coisa que a eterna estrela do Botafogo esbanjava de sobra era ética profissional e amor à camisa. Dois valores dentro da cosmologia futebolística que estão em desuso atualmente. Parece inacreditável, mas o jogador só vestiu duas camisas em toda a sua vida: a do Botafogo e a da Seleção Brasileira. Só pelo alvinegro carioca Nílton Santos, que foi campeão mundial pela seleção em 1958 e 1962, jogou 729 jogos em 17 anos de entrega. E daí neguinho vem me falar de Neymar, Ganso, Pato, Reco, Marreco e de toda essa fauna brasileira de chuteiras que para mim não diz nada. Nílton Santos, que eu nunca vi jogar, sim. E por um motivo muito simples, o cara tinha história e só por isso será eterno.

Desde guri que ouço meu pai, que é corinthiano chato, falar de Nílton Santos. Eu nem sabia direito quem era essa tal de bola entre as quatro linhas e porque aquele bando de gente ficava correndo para lá e para cá, mas o coroa enchia minha cabeça com suas lembranças dos grandes jogos que assistiu. Hoje, ao me lembrar de suas recordações apaixonadas, sinto uma inveja boa, gostosa e até saudável aqui dentro de mim.

Pois bem, a mitologia do futebol nos ensina que Nílton Santos foi o maior lateral esquerdo de todos os tempos. E deve ter sido mesmo porque a imprensa esportiva de antigamente não mentia, nem era tão ordinária quanto a de hoje. Também pudera porque quem escrevia sobre o assunto naquele tempo era o Armando Nogueira, o João Saldanha – que imortalizou as históriasBotafogo Nílton de bastidores do Botafogo no mágico Os subterrâneos do futebol o Mário Filho, e claro, o seu irmão Nelson Rodrigues. Num texto de 1962 para uma edição especial da revista Fatos e fotos, o mais formidável de todos os cronistas, registrou assim o desempenho de Nílton Santos durante uma partida no mundial daquele ano:

“Contra a Inglaterra foi uma vitória linda. Não tínhamos Rainhas nem Câmara dos Comuns, nem lordes Nelsons. Mas tínhamos Garrincha. E tínhamos o Zagalo, o de canelas finíssimas e espectrais. E Nílton Santos, com a sua salubérrima eternidade”, registrou o autor de A pátria em chuteiras.

Ou seja, pela ótica de quem entendia do assunto, Nílton Santos já era eterno antes mesmo disso acontecer. Hoje, quando vejo um lateral esquerdo avançar até a linha de fundo e fazer um lance genial ou até marcar um gol, mesmo que o sujeito que fez isso não tenha consciência, entendo que isso só aconteceu por causa da ousadia, elegância e talento de Nílton Santos. Sim, porque além de tudo o cara era inteligente, o que os jogadores de hoje não são. Aliás, os jogadores de hoje são acéfalos e de alma suja.

“Até a lavadeira gostava de mim porque meu calção andava sempre limpinho”, revelou certa vez o modesto Nílton Santos, se esquecendo de evidenciar sua elegância em campo.

Uma torcedora de 22 anos que, assim como eu nunca viu o Nílton Santos jogar, definiu bem quem foi esse grande jogador ontem. “O Botafogo é o Nílton Santos e o Nílton Santos é o Botafogo”, resumiu. Não é preciso dizer ou escrever mais nada.

* Este texto foi escrito ao som de: A quick one (The Who – 1966)

A quick one

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s