Seria Reguffe a 3ª via para Brasília?

Será que ele têm fôlego para "tirar as raposas velhas de Brasília do poder"?

Será que ele terá fôlego e apoio para “tirar as raposas velhas de Brasília do poder?”.

Ontem pela manhã ouvi uma entrevista do governador Eduardo Campos na CBN em que ele falava que iria “tirar as raposas velhas do poder”. O político pernambucano não deu nome aos bois, claro, não seria imprudente assim tão cedo, já às 8h da matina, mas até um sujeito como eu, que não entende pelota de política, sabe que nas entrelinhas ele falava dos “ACMs”, “Sarneys”, “Jucás”, “Barbalhos”, “Caiados” da vida. Por isso que achei o discurso dele, mesmo que velado, corajoso e, digamos, pertinentemente, diferente.

Bom, ao longo da semana fui pego de surpresa com a notícia de que o deputado Antônio Reguffe será pré-candidato pelo PDT ao governo do Distrito Federal. E fiquei surpreso porque pelo menos a mim ele sempre tinha dito que não almejava esse caminho por enquanto, que estava cedo demais ainda para falar sobre o assunto.

Passado a perplexidade, admito que fiquei feliz com a novidade porque, inspirado no depoimento de Eduardo Campos, acredito que ele, o Reguffe, seja a terceira via para Brasília diante dos “Rorizes”, “Arrudas”, “POs”, “Agnulos” e “Filippelles” da política brasiliense. Enfim, o sujeito com fôlego para “tirar as raposas velhas de Brasília do poder”. Ou seja, essa turma de bandoleiros da política local, pterodáctilos oportunistas que há muito tempo estão alçando voos no poder de diversas maneiras possíveis e fazendo bem pouco pelos interesses do povo de Brasília ou para a própria cidade.

Governador do DFTodo mundo sabe que político é um animal cuja credibilidade e imagem anda bastante desacreditada nos últimos tempos. Sobretudo, veja você, aqui no Brasil e a maioria deles circulando bem ali no Congresso. O povo pode até ter cara de bobo, jeito de bobo, mas não é idiota e clama, sonha por mudança. Em Brasília não seria diferente e acredito que esse sopro de esperança, de oxigenação rumo ao novo estaria na figura do deputado Reguffe.

E digo isso sem “puxasaquismo” ou algo do gênero porque nem tenho intimidade para tanto. Mas o conheço o suficiente para acreditar que, mesmo um pouco confuso, inseguro, ingênuo e sonhador, Reguffe é um cara que inspira confiança. E inspira confiança porque é de uma sinceridade incômoda e honesto. De modo que faço a pergunta quase que inocentemente: Que político hoje em dia é sincero e honesto no Brasil? Poucos que não cabem no dedo de uma das minhas mãos e quando digo honestidade não estou me referindo às famosos reduções dos gastos do gabinete que ele faz.

Reguffe demonstra ser o tipo do cara, nessas poucas conversas que tive com ele que, preso às suas convicções e consciência, é capaz de perder um amigo, por exemplo, mas não dá o braço a torcer. Sem falar que é uma pessoa aberta, sempre disposta a conversar e gentil.

Admito que nunca pensei que aquele rapaz que um dia eu vi entregando “santinhos” nas mesas de um bar, bem ali no Sudoeste, fosse tão longe. Sendo sincero, não sei se o Reguffe é a solução ou mesmo uma ilusão, como disse outro dia um colega de métier, na política brasiliense. Mas tenho certeza que ele é melhor do que muito malandro que anda solto por aí, isso eu boto fé, na minha humilde opinião, que não conta muito.

* Este texto foi escrito ao som de: Cabeça dinossauro (Titãs – 1986)

Cabeça dinossauro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s